terça-feira, 21 de abril de 2015

FENPROF- Listas provisórias confirmam gravíssima injustiça



"LISTAS PROVISÓRIAS DOS CONCURSOS DE PROFESSORES CONFIRMAM GRAVÍSSIMA INJUSTIÇA


Repare-se no exemplo:
- M.S. é candidata ao concurso externo, tem 11.998 dias de serviço (quase 33 anos de serviço) e uma graduação profissional de 48,671 – está na segunda prioridade do concurso externo, o que significa que não foi abrangido pela designada “norma-travão”, podendo ou não vincular.
- T.C. está na primeira prioridade do concurso externo, o que significa que é abrangida pela “norma-travão” e, portanto, irá vincular ao MEC. Tempo de serviço: 2.288 dias (pouco mais de 6 anos de serviço). Graduação Profissional: 21,268, ou seja, menos de metade da candidata anterior que está atrás de si.
Esta situação corresponde a um dos grupos de recrutamento em que a injustiça decorrente da norma imposta pelo MEC, à qual a FENPROF se opôs, fica bem expressa. E é apenas um dos 20.417 casos de candidatos ordenados em segunda prioridade que são mais graduados que o último da primeira. E a diferença entre ambos é que, ao menos graduado é garantido o ingresso em quadro, o que não acontece em relação ao primeiro da prioridade seguinte.
Olhemos para alguns dos grupos em que a injustiça tem uma expressão mais gritante:" (ler mais- FENPROF).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.