segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Quase meio milhão de alunos ainda sem professor



"Muitos milhares de alunos continuam, um pouco por todo o país, sem aulas ou, no mínimo, sem professores que assegurem a lecionação de todas as disciplinas. É uma das consequências mais graves do atraso no lançamento dos concursos e da forma incompetente como o MEC os realizou.


A FENPROF recorda que, ao contrário do que tem sido afirmado pelos governantes, os professores ainda a colocar não são tão poucos como pretendem fazer crer, abrangendo docentes contratados e dos quadros. A FENPROF estima que, no total, estarão ainda por colocar cerca de 5.000 docentes (contratados, por BCE ou reserva de recrutamento; docentes com horário-zero; docentes a destacar por condições específicas, designadamente doença). Se, em média, cada docente tiver 100 alunos, calculando-se esse valor tendo em conta as situações de monodocência e pluridocência, cerca de meio milhão ainda não terá todos os seus professores. (continuar a ler: FENPROF)"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.