quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Professores que aceitaram rescisão vêem riscado primeiro acordo


"Ministério da Educação diz que alteração não terá efeitos práticos na data da rescisão e nos montantes da indemnização.


O Ministério da Educação e Ciência confirmou na tarde desta quinta-feira que os professores que já aceitaram a rescisão vão ser chamados a assinar um segundo documento, mas garantiu que a alteração “não terá impacto na data a que a rescisão produz efeitos nem no montante da compensação proposta”.

“É totalmente falso que o processo de rescisões de professores por mútuo acordo esteja suspenso”, assegurou o MEC, que confirma que “a Direcção-Geral da Administração Escolar procedeu à clarificação de uma cláusula da minuta do acordo de rescisão”, mas não adianta mais explicações. " (continuar a ler: PúblicoGraça Barbosa Ribeiro)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.