sexta-feira, 29 de agosto de 2014

A FENPROF e os seus Sindicatos estarão presentes em centros de emprego no dia 1 de setembro




"FENPROF em contacto com professores desempregados, volta a denunciar os malefícios das políticas do governo

A FENPROF e os seus Sindicatos estarão presentes em centros de emprego no dia 1 de setembro, primeiro dia do ano escolar 2014-2015: insuportavelmente, a próxima segunda-feira voltará a ficar marcada pela brutalidade ímpar das políticas do governo também na área da Educação e Ensino. Naquele dia, muitos milhares de docentes entrarão em situação de desemprego; muitos outros continuarão desempregados, apesar da falta que fazem nas escolas e da real necessidade que Portugal tem do seu trabalho e das suas qualificações.
A propaganda oficial pretende atribuir o vasto desemprego e o irresponsável desperdício de profissionais docentes a que o país assiste à diminuição de crianças, jovens e adultos no sistema educativo. Sem deixar de avaliar de forma muito negativa os efeitos das políticas do governo na quebra de natalidade e na emigração que a todos nos têm de alarmar, a propaganda do governo é mais um logro para escamotear os efeitos nefastos das suas opções.
O governo que nos últimos dias veio ufanar-se com o que diz ser a diminuição da taxa de desemprego, insistiu ao longo do seu mandato em medidas que, acondicionadas numa insidiosa retórica, mais não visam do que cortar despesa por via do afastamento de professores das escolas, submetendo docentes ao desemprego, a intoleráveis instabilidades e degradando, também por opção ideológica, o funcionamento da Escola Pública.
O governo de Passos Coelho, Paulo Portas e Nuno Crato fabrica deliberadamente desemprego, amputa legítimos projetos de vida profissional, impede o desenvolvimento do país e desvaloriza a formação das novas gerações.
O primeiro dia do ano escolar é um dia muito difícil para inúmeros docentes, agravado ainda pelo olímpico desrespeito que a atual equipa ministerial revela ao deixar atrasar diferentes processos de colocações para lá de agosto. Durante as próximas semanas vamos assistir ao rodopio da propaganda com Nuno Crato e os seus secretários de Estado a rebentarem fogo de artifício para esconderem os efeitos do que estão a fazer. Nada pode apagar, no entanto, a calculada destruição que atinge diretamente a Educação e o Ensino e a vida de tantos dos seus qualificados profissionais.
É isto, também, que a FENPROF e os seus sindicatos irão lembrar aos professores e educadores no próximo dia 1, apelando lucidamente à necessidade da luta conjunta contra um governo que assim procede e contra as políticas que, com ele, nunca poderão ser melhores do que a brutalidade que se renovará neste início de ano escolar.
Junto segue a lista de centros de emprego em que estarão presentes dirigentes dos sindicatos de professores. Convidam-se os/as senhores/as jornalistas a acompanhar este importante dia de luta.






Distrito
Local
Hora
Aveiro
Centro de Emprego de Aveiro – Cais Fonte Nova
8H45
Centro de Emprego de S. João da Madeira
8H30
Beja
Centro de Emprego de Portalegre – Praça da República
9H00
Braga
Centro de Emprego de Braga
8H30
Bragança
Centro de Emprego de Bragança
8H30
Castelo   Branco
Centro de Emprego da Covilhã
10h00
Coimbra
Instituto de Emprego e Formação Profissional – Av.ª   Fernão de Magalhães
9H00
Évora
Centro de Emprego de Évora – Rua do Menino Jesus
9H00
Faro
Centro de Emprego de Faro – Largo do Mercado
9H00
Guarda
Centro de Emprego – junto ao Estádio Municipal
9H00
Lamego
Instituto de Emprego e Formação Profissional  de Lamego – Av Fausto Guedes Teixeira
14H30
Leiria
Centro de Emprego de Leiria - Rua de São Miguel,   Lote 1
8h30
Lisboa
Centro de Emprego das Laranjeiras
9H00
Portalegre
Centro de Emprego de Portalegre – Rua 31 de Janeiro,   96
9H00
Porto
Centro de Emprego de Gaia
8H30
Viseu
Instituto de Emprego e Formação profissional -   frente ao Fórum Viseu"


http://www.fenprof.pt/?aba=27&mid=115&cat=95&doc=8864

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.